Archive for março \19\UTC 2009|Monthly archive page

marquês de rabicó…

porco

eu conheci o lucas no divino numa sexta-feira.

a verdade é que eu já o tinha visto algumas vezes nas baladas de campinas… figurinha carimbada…

e é claro, que ele nunca reparou em mim… loiro de olhos verdes, com seus 1,87 de altura… fazia a linha carão mesmo…

e como minha vontade sempre é que o cu de todo mundo exploda…  fazia meu carão também… lindissima!

acontece que nessa noite, eu, bebado (mais que o usual) pedi um cigarro, ele me ofereceu… e puxou papo…

papo vai, papo vem… beijo… pegadas…

claro que não perdi a oportunidade de me declarar e dizer que ele era o meu principe encantado né? alias, quem não é??? pode ser você querido leitor, pode ser seu amigo, pode ser qualquer um… sendo razoavelmente bonitinho… tamo pegando mesmo… o que queremos é quantidade e não necessariamente qualidade…

ok…

mas como todos sabem, estou numa fase “boa moça”, a propria sandy… (adoro celebridades campineiras)…

acabamos ficando no domingo seguinte… no livre… o menino beija bem…

mandei um sms durante a semana… não respondeu… desencanei…

no outro final de semana, fui no divino novamente… ele estava lá…

mas como sou buuuunita, não dei idéia… e tentei caçar algo que valesse a pena… pq não sou mulé de esperar, já dizia stefhany (se não entendeu, manda mensagem pro autor que ele te explica), mas não rolou nada…

ele chegou pedindo desculpas por não ter respondido o sms… (quem pede desculpas é pq tem culpa no cartório,  lição de vida: nunca peça desculpas…)

mas na hora h,  minha calcinha melou todinha, vendo aquele loirão na minha frente (ok, tenho fraqueza por loiros altos de olhos verdes, confesso, confesso) beijei, rapidinho, mas beijei…

numa noite, sem nada pra fazer, mandei outro sms

a pergunta foi:

“quer tomar um café comigo hoje?”

a resposta foi:

“café da manhã?”

liguei, pq odeio mal-entendidos…

marcamos de ir numa cafeteria… mas na hora q estava me trocando, desisti e mandei um sms falando q minha irmã tinha quebrado a perna e eu fui leva-la ao hospital… só no truque, pq isso nunca aconteceu… rsrs

ontem ele me ligou… pra re-marcar o café…

ok… tava cansado, mas entre tomar um café com um loirinho e ficar em casa ouvindo meu sobrinho d 4 anos berrando, preferia a paz d uma cafeteria…

acabamos tomando umas cervejas, por conta do calor… tudo dentro dos conformes, tirando algumas conversas que tenho vergonha de escrever…

fui leva-lo na casa dele… dei a volta no quarteirão e falei: vou encostar ali no escurinho, porque quero te dar um beijo… ele concordou…

o beijo virou uma pegação… (da parte dele, pq eu fiz a linha sandy, só beijei…)

achei q a coisa estava esquentando muito… afinal,  estavamos na rua, minha irmã estava em casa, me visitando,  não tinha como leva-lo até em casa…

perguntei: você quer ir pra um motel?

ele: não… não vou dar pra vc não… seu pau é muito grande…

preciso falar que broxei na hora? odeio gente que fala muito, rsrsrs

ok, ficou la me chupando… até se cançar… pq eu ja estava com o humor daquele jeito… guardei o pau e comecei a beija-lo… fiz carinho… tentando mostrar que era um cara d familia que queria uma namoradinha certinha… ele tentou… mas não conseguia tirar a mão do meu pau… fazer o q? bicha gulosa!!!

deixei-o na casa dele… e fui pra casa… no caminho, já chegando em casa, recebi um sms no celular… era dele

imaginei uma mensagem bonitinha, do tipo:  “adorei a noite”, “quero d novo”, etc

essas coisas bobas que dizemos quando queremos conquistar… mas a minha ilusão acabou quando li o conteúdo:

“eu hein… tadinho do meu rabicozinho”…

preciso dizer que não respondi o sms e já chamei o próximo da fila?    

 

with love    

 

 

 

mister angel.


o tempero da mamãe…

253680_a1

cheguei em casa morto de fome, trabalhei o dia inteiro e estava sonhando com um prato de arroz, feijão e um belo ovo frito em cima… ai que delícia!

entrei na minha minúscula cozinha e fui pegar os ingredientes para minha façanha culinária… arroz… não tem… ta, podemos substituir por macarrão… também não tem… quem sabe um miojo? pelo amor de Deus, eu só quero comer… nada… nem um míserio grão de feijão… a comida evaporou e eu nem vi…

com a roupa do trabalho ainda, peguei o carro e voei pro supermercado…

arroz e feijão, o mínimo!

salgadinhos porque todo gordinho gosta né?

friturinhas pra comer quando se tem crise d gordo na madrugada…

q mais? ahhh tempero… não tinha tempero…

fui pro corredor de temperos, peguei sazon, caldo de frango, carne… parei.

aquela embalagem não me era estranha… lembranças de um tempo rescente, onde eu reclamava da falta de criatividade culinária da minha mãe… é… era aquele o maldito tempero que a “dona” antônia usava… 

corri com a mão aos olhos, porque o choro foi instantaneo… semana que vem faz 4 anos que ela se foi…

que saudade me bateu de comer aquela comida xoxa e sem graça que ela fazia com tanto amor…

me senti tentado a levar um pote do tempero… não tive coragem, o gosto era muito ruim… e acabaria não usando…

pra quem pensa que só sentimos saudades de coisas boas… tem coisas não tão boas que fazem falta também…

o tempero da minha mãe… é uma dessas coisas

ela era uma louca mulher (no sentido literal, esteve internada 3 vezes), briguenta como era, já tinha saido aos tapas e socos com todas as vizinhas da rua e mais algumas…

não foram poucas as vezes que tive que separar minha mãe de uma briga… seja com meu pai, com vizinhos, minhas irmãs…

embora eu fosse o caçula que ela paparicava, também levava umas boas surras dela… baixinha e magra, mas forte como um touro…

olhando agora nos dedos que escrevo esse texto, vejo uma cicatriz que ela fez em mim numa dessas brigas…

alagoana como era, não tinha medo de usar uma faca… mesmo que fosse no seu próprio filho…

se fosse pra escolher, perderia o dedo, só pra poder comer mais uma única vez aquele arroz com feijão e ovo frito na margarina… o tempero não era bom mesmo… o arroz e o feijão eram secos e sem graça… mas o sorriso de satisfação quando me servia aquele prato… ahhh, esse era o melhor tempero que eu jamais provei… trocaria qualquer prato refinado, dos melhores restaurantes do mundo… pra ter esse tempero na minha vida..

ela foi e é a coisa mais preciosa que jamais tive…  e acredito, já mais vou ter… mesmo não sabendo cozinhar muito bem…

 

 

with love

 

 

mister angel.